Luciene Silva

Luciene Silva

sábado, 18 de dezembro de 2010

Sou diferente, e daí!


  Conta-se que vários bichos decidiram fundar uma escola.
Então, eles se reuniram para escolher as disciplinas. O pássaro insistiu que houvesse aulas de vôo. O esquilo achou que a subida em arvores era fundamental, e o coelho queria que a corrida fosse incluída.
E assim foi feito. Mas eles cometeram um erro: insistiram para que os bichos participassem de todos os cursos oferecidos. O coelho foi magnífico na corrida, mas queriam ensiná-lo a voar. Então, ordenaram que ele subisse numa arvore. Disseram: “Voa coelho”. Ele saltou e quebrou as patas. Não aprendeu a voar e acabou sem poder correr também. O pássaro voava como ninguém, mas o obrigou a cavar buracos como o tatu. Resultado: ele quebrou o bico e as asas. Depois, não conseguia mais voar. O que essa historia quer dizer?
Que somos diferentes um dos outros, e que cada um é especial com sua maneira de ser. Então, se o meu dom é a escrita, o seu pode ser a fala. Se o meu dom é correr, o seu pode ser caminhar devagar. Não importa.
Cada um á seu jeito completa o outro de algum modo. A vida se torna linda graças às diferenças e contradições.
Eu gosto da diferença e das individualidades, gosto da capacidade de conviver com pessoas diferentes. Gosto das diferenças culturais.
As manifestações culturais se manifesta através da sua originalidade e pluralidade de identidades que caracterizam grupos e sociedades da humanidade. Comparada com as necessidades da diversidade biológica para a natureza, a diversidade cultural é para nós fator primordial para entendermos toda história da humanidade. Nesse sentido, constitui um patrimônio comum de toda sociedade que tem o dever de ser reconhecida como tal, registrada e consolidada em benefício das gerações futuras.
Aprendemos no ensino fundamental e médio que diferenças existem, mas devem ser respeitadas, quando assistimos às aulas de história e até mesmo de geografia, constatamos muitas diferenças. Os negros não poderiam em hipótese alguma misturar-se com brancos, considerados a classe dominante, nobreza e clero. Fomos educados e ensinados a pensar dessa maneira. Negros eram escravos e ficavam na senzala e os brancos donos de tudo e de todos moravam na casa grande.
Esse pré-conceito existente atualmente na sociedade fragmentada atual não estaria na nossa própria história? A culpa desse preconceito, das diferenças sociais, econômicas não estaria em nós mesmo? Quem faz parte dessa história ensinada nas salas de aulas hoje em dia?
Diferenças existem sim, e é inevitável não conviver com ela. Mesmo com tantas diferenças existentes, uma coisa é certa, todos tem perante a constituição os mesmo direitos e deveres a cumprir, nos tornando relativamente iguais. 
Independentes disso – Geraldo Vandré – já dizia em sua melodia “Caminhando e cantando e seguindo a canção, somos todos iguais braços dados ou não, nas escolas, nas ruas, campos e construções, caminhando e cantando e seguindo a canção, vem, vamos embora, que esperar não é saber, quem sabe faz a hora, e não espera acontecer...

video


beijo e cheiro
Luciene Silva

Busque a felicidade e encontre!...

video


É  incrivel, como as pessoas insistem em procurar a felicidade, onde ela não esta.
Aprender isto é aprender a ser realmente feliz.


Todos nós mudados, não somos os mesmo o tempo todo, exigir que uma pessoa te trate sempre da mesma forma, é o caminho mais fácil pra ficar sempre só.

Você conheceu uma pessoa super legal, que te entende, brinca com você, sorri, não quer dizer necessariamente, que esta pessoa estará sempre ao seu lado, ou que veio só pra te fazer feliz. Todos têm necessidades, buscas, não existe ponto final, enquanto existir vida.
A verdadeira felicidade reside dentro de você, ela a “tal felicidade”, não se completa com metades, e sim com inteiros, sejam inteiros (as), viva intensamente suas buscas, tenha fé, e faça seu dia cada vez mais feliz, e todos a sua volta também estarão felizes e se aproximaram de você, nem que seja só pra descobrir como se deve ser feliz.
É como na musica de Gonzaguinha. 

video

“Hoje é a semente do amanhã
Para não ter medo que este tempo vai passar.
Não se desespere, nem pare de sonhar
Nunca se entregue, nasça sempre com as manhãs
Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar
Fé na vida, fé no homem, fé no que virá
Nós podemos tudo, nós podemos mais
Vamos lá fazer o que será.

Então vamos lá, fazer o que será...De muita felicidade.

 beijo e cheiro.
Luciene Silva.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

HOMEM DE TERNO... LINDO!


video
A elegância do homem é um todo: a maneira de ser, de se comportar, seu conhecimento, sua cultura.
Eu particularmente gosto de apreciar homens elegantes, principalmente quando vestidos com um belíssimo, “terno”.
 O jornalista, Nilton Pereira, (60) diz que: “o terno para o homem, é um passaporte” (abre portas), O inigualável “Agmar Dutra” (34), que sempre usa terno, me descreveu seu ritual de vestimenta, os passo a passo, onde primeiro ele coloca o terno na cama, e vai combinando as cores e acessórios, para ele, terno não é obrigação, é sim, prazer de vestir bem. Meu tutor, Kesley Pedro,(29) disse que se sente um “Príncipe”, Nosso lindo, Vinicius Charles,(18) usa pouco, mas quando usa, se sente poderoso e muito elegante.
Infelizmente, nem todos os homens tem esse cuidado, colocam um terno como se coloca uma armadura medieval, ou pior, utilizam este magnífico traje só por obrigação, reclamando o tempo todo.
Para quem pensa desta forma, eu repito: homem fica muito charmoso, mesmo não sendo portador de grande beleza.
 Em um terno com um bom caimento, qualquer homem, seja baixinho, alto, gordo, magro fica bem neste clássico vestuário. Enfim, ternos foram feitos pra “homem de verdade”, independente do seu perfil físico.
Como mulher, confesso um homem de terno, se torna irresistível.
 Porem existe “alguns cuidados” que precisa ser muito bem analisado tipo:
Os acessórios na cor preta, para homens, são uma fórmula clássica e atemporal. Combinam com tudo e até para aqueles, super refinados, como o príncipe Juan Carlos da Espanha e seu filho. Não tem erros.
Os cintos rimam com os sapatos, meia acompanha a calça, mas o tom não pode ser mais forte. Evite, por exemplo, meia marrom-escura com calça cáqui clara. Já o sapato deve combinar com o terno. Se ele for azul-marinho ou cinza, o sapato e a meia devem ser pretos. Meia branca, só para praticar esportes - não vá fazer um Michael Jackson, por favor.
Quando usar terno com camisa e gravata só retire, a gravata ou o paletó,quando estiver em casa, e, por favor, nunca use terno com camisa curta. MY GOD! Você não é nenhum nerd? nem Forrest Gump? Ou comediante? Se for usar gravata, a camisa tem de ser manga longa e ponto final.
Não abotoe o último botão do blazer ou paletó ou costume e jamais dobre a manga da camisa sobre a do blazer. Também não se usa com a camisa muito aberta - desabotoe apenas o botão do colarinho, no máximo mais um - isto quando estiver sem gravata, num look casual de camisa + blazer e daí você desabotoe o primeiro e/ou o segundo botão da camisa, mas se você tiver um peito cabeludo feito o Tony Ramos na linha King Kong Jr., deixe tudo abotoadinho mesmo.
Coloque o seu celular na pasta, no bolso e, se não tiver pasta e nem bolso, então não leve, você não vai ficar segurando aquele aparelhinho feito uma bolsa toalete, e jamais pendurado no cinto.
As gravatas devem terminar, com as duas pontas na altura da fivela do cinto. Nem mais nem menos. Não ouse prender as pontinhas dentro da calça!
A meia deve ser 3/4, para que a perna fique coberta mesmo quando cruzada; e o terno deve cobrir o bolso da calça.
Só pra lembrar aos ditos machões de plantão:
Quem compra revista que vem com homens nus, são os gays. Mulher de verdade gosta de homem de verdade, inteligente, cheiroso e bem vestido.
Aqueles que se vestem bem merecem “chamegozinhos”.
 E por falar sobre chamegos, deixo aqui um grande abraço ao, Dr. Mário Alberto Campos, pelo carinho do comentário a respeito do “texto”. Superando medo e sendo feliz... Afinal é PRIMAVERA.

beijo e cheiro
Luciene Silva

O menino que aprende ensinando!


Em fevereiro de 1998, estava eu trabalhando em Uruaçu, (cidade querida de pessoas maravilhosas).
Certo dia uma sabia senhora, me enviou um recado: “Prepare tua casa, pois esta chegando um “PRÍNCIPE “.
Eu que nunca fui chegada a adivinhações, segui com minha vida e meu trabalho.
Dois meses depois observei minha barriga endurecida, e fui ao medico, e o TAL medico, me alertou de um grande quisto, que eu teria que retira-lo o mais rápido possível, desesperada, longe da minha família, roguei a Deus misericórdia, e uma amiga, a Suzana (um lindo anjo), me levou a outro medico, que pediu uma ultra-sonografia, pois o tal “quisto” realmente era muito grande, e precisava ver sua dimensão, e assim fizemos.
Só que (pra surpresa de todos, o tal quisto ou “Cisto”), tinha um coraçãozinho batendo.
Era meu príncipe.



E meu príncipe, foi gerado ali, naquela terra linda, rodeada de grandes amigos inesquecíveis, que há muito tempo não vejo.
Com meu filho, eu aprendo todos os dias, sua inteligência e sua capacidade de amar são tão grandes que muitas vezes me assusta.



Suas demonstrações de carinho são para mim como alimento.
Todos os dias ele me diz: “ Mamãe, eu te amo”...e todos os dias, eu agradeço a Deus, por este lindo Príncipe.


“Um idealista, que garante que será o ‘Presidente da republica.”
Cheio de frases, ele sempre tem uma estratégica, tipo:
“Mamãe não tenha medo de errar, quando a gente erra, a gente aprende a fazer certo”.
“Mamãe eu não preciso ser punido por algo que não fiz,nem pelo que fiz, preciso aprender! Me ensina!



No mês passado, tirei um “60”, magro em uma prova da faculdade, e ele, com a prova balançando na mão, olhou pra mim e disse:
Mamãe tem explicação pra uma nota tão baixa?
Tenho muito orgulho de você meu filho...



A mamãe te ama muito.
video

beijo e cheiro

Luciene Silva

Aprendemos com nossas escolhas.



Grande parte do que nos acontece é resultado de decisões que tomamos na vida, quer nos agradem ou não. E isso não significa sentir culpa quando algo não dá certo. Pelo contrario: escolhas proporcionam uma das melhores coisas da vida – a preciosa oportunidade de aprender uma nova lição, rever o caminho e, assim, se fortalecer.
Portanto, mesmo quando uma decisão nos conduz a um caminho de dor, podemos extrair algo de positivo: os enganos nos deixam “espertas” para não incorrer, nos mesmos erros.
Uma escolha será sempre um novo aprendizado. Então, se você tomou uma decisão equivocada, mesmo que a vida lhe cobre um preço, faça disso uma pagina virada. Afinal, o acontecimento que você atrai para si, não importa quão desagradável sejam, são necessários para que você saiba o que precisa aprender.
Não desista da batalha ate alcançar o que deseja e o que de melhor reserva para você.
Atribuir culpa a si mesma só atrapalha a felicidade. Tome suas decisões com confiança, vontade e determinação, porque a vida lhe retribui, a cada momento, o que você investe nela. Não tenha medo de aprender com seus erros, tenha sim muito medo, de não aprender nada. Escreva no livro da sua vida uma historia de felicidade, e arranque, jogue fora, tudo que não mereça ser guardado. Sempre que preciso mudar algo em minha vida, ouço varias vezes uma música, que gosto muito, começo, meio e fim, interpretada pelo grupo Roupa nova, que tem um refrão que diz assim:
“A vida tem sons que pra gente ouvir
Precisa aprender a começar de novo.
É como tocar o mesmo violão
“E nele compor uma nova canção”.
video
beijo e cheiro
Luciene Silva